TÁ CERTO ISSO?

A realidade das Polícias Civis, tanto dos Estados como da União (Federais) é outra.

Por Crispiniano Daltro 05/06/2019 - 16:49 hs
TÁ CERTO ISSO?
pc_farda

Já algum tempo os  Investigadores policiais civis - estaduais e federais - que tem a missão de estar disfarçados, passaram a fardar-se, com (camisas padrão), tendo adesão total, apesar de não ser obrigatório, mas sob alegação que policiais civis tem custos ao utilizar todo dia do próprio bolso, para trabalhar, sem reembolsos.

Já os PMs e Polícias Rodoviários federais, obrigados por Lei, a trabalhar exclusivamente fardados, vantagem, de não precisar gastar, do próprio bolso, desta forma faz parte do orçamento das duas instituições em arcar como essas despesas para exercício do serviço. 

A realidade das Polícias Civis, tanto dos Estados como da União (Federais) é outra, por ser de natureza civil, sem obrigação de utilizar fardamentos, só portar a carteira funcional com o Distintivo oficial, ou como crachá nas ações que precisem, assim os policiais não tem direito   a verba indenizatória como acontece por exemplo da existência desse recurso, previsto para os juízes e ministros em atividade no judiciário. 

Na Polícia Civil, baiana os policiais - Delegados, Investigadores, Peritos e Escrivães - aderiram as camisas de gola em cor azul, distribuição as custas do orçamento da Polícia Civil. Porém observei que além dessas camisas, distribuição gratuita uso exclusivo para todos os cargos policiais civis, fiquei curioso das calças safári que apenas os Delegados vem utilizando, me chamou a atenção se estão sendo distribuídas gratuitamente pela Polícia Civil ou custeadas pelos próprios Delegados que optaram a utilizar como parte do fardamento. 

Partindo dessa premissa, e matar a curiosidade, pergunto: os demais policiais recebem também calças, mesmo de cores diferentes, ou estão sendo discriminados,  com recebimento apenas das camisas? Levando em conta que maioria percebendo salários ainda bem a quem dos colegas Delegados, devem arcar com essa situação, diferenciada? É só essa  dúvida que gostaria de tirar. Com a palavra o Diretor da Administração da Polícia Civil.

Crispiniano Daltro